Convenção Coletiva está homologada e reajuste salarial entrará já na folha de julho

Foi assinada na manhã desta segunda-feira, 26, a Convenção Coletiva de Trabalho 2023/24 da categoria que trabalha em escritórios de contabilidade e empresas contábeis no RS. O Sindesc RS fez o maior esforço possível para que tivéssemos essa conclusão da assinatura de forma rápida junto ao segmento patronal para que já entre na próxima folha de pagamento.

COMO FOI A NEGOCIAÇÃO

Após quase quatro meses de reuniões e negociação, nossa campanha salarial 2023/24 finalmente chegou a uma resolução e conquistamos um acordo positivo para nossa categoria. Nos salários o reajuste será de 5,47% que é a reposição do INPC retroativo a março, a nossa data-base; e 6% de aumento nos pisos, neste caso, um aumento real de mais de meio por cento.

Além disso, não perdemos nenhum direito da nossa Convenção Coletiva – pois como vocês sabem, o setor empresarial, representado pelo Sescon, queria arrastar a negociação por mais tempo, sem dar um índice aceitável e ainda acenavam com a intenção de retirar alguns dos nossos direitos.

“Nós, evidentemente, não aceitamos retrocessos; nos mantivemos firmes, o que fora decisivo para atingirmos esse resultado agora. Ainda não foi o ideal, mas vamos propor uma mesa de negociação permanente junto aos patrões para que possamos debater sobre a necessidade de uma política de recuperação e valorização dos salários da categoria”, informou o presidente do Sindesc RS, Fernando Lemos.

NENHUM DIREITO A MENOS

Apesar das tentativas de retirada de direitos dos patrões, a Convenção Coletiva de Trabalho, CCT, da categoria manteve-se intacta, o que o Sindesc RS considera outra vitória importante dessa campanha salarial. As cláusulas da CCT são aquelas conquistas exclusivas da categoria de quem trabalha em escritórios e empresas contábeis no RS; são direitos que a nova Lei trabalhista não garante e só existem graças ao trabalho do Sindesc RS.

Outra ponto importante, segundo Lemos, foi que neste ano o sindicato não permitiu que a negociação se arrastasse até o final do ano, tendo em vista que a data-base da categoria é março.

VEJA AQUI AS CLÁUSULAS QUE GERAM DIFERENÇAS SALARIAIS A PARTIR DE MARÇO/2023:

Salários em Geral: 5,47% a partir de março/2023.

PISOS SALARIAIS MÍNIMOS
a) Empregados em geral: R$ 1.732,00 (um mil setecentos e trinta e dois reais); e
b) Empregados que exerçam a função de office-boy e serviço de limpeza: R$ 1.529,88 (um mil quinhentos e vinte e nove reais e oitenta e oito centavos).
ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO
8% sobre o piso para os admitidos até 31.12.2000= 138,56
6% sobre o piso para os admitidos após 31.12.2000= 103,92
VALES-REFEIÇÃO OU ALIMENTAÇÃO
Cidades Maiores: R$ 22,12 (vinte e dois reais e doze centavos), por dia trabalhado.
b) Nos demais municípios no valor líquido mínimo de R$ 16,09 (dezesseis reais nove centavos), por dia trabalhado.
Quebra de Caixa: prêmio de 10% (dez por cento) do piso salario mínimo da categoria R$ 173,20
Auxilio Creche: auxílio mensal de valor equivalente a 0,10 (um décimo) do piso salarial mínimo da categoria estipulado para os empregados em geral da localidade, por filho de até 06 (seis) anos de idade, a partir do nascimento = R$ 173,20

CAMPANHA SALARIAL: Sindesc RS conquista reajuste de 5,47% retroativo a março e aumento real nos pisos

Após quase quatro meses de reuniões e negociação, nossa campanha salarial 2023/24 finalmente chegou a uma resolução e conquistamos um acordo positivo para nossa categoria. Nos salários o reajuste será de 5,47% que é a reposição do INPC retroativo a março, a nossa data-base; e 6% de aumento nos pisos, neste caso, um aumento real de mais de meio por cento.

Além disso, não perdemos nenhum direito da nossa Convenção Coletiva – pois como vocês sabem, o setor empresarial, representado pelo Sescon, queria arrastar a negociação por mais tempo, sem dar um índice aceitável e ainda acenavam com a intenção de retirar alguns dos nossos direitos.

“Nós, evidentemente, não aceitamos retrocessos; nos mantivemos firmes, o que fora decisivo para atingirmos esse resultado agora. Ainda não foi o ideal, mas vamos propor uma mesa de negociação permanente junto aos patrões para que possamos debater sobre a necessidade de uma política de recuperação e valorização dos salários da categoria”, informou o presidente do Sindesc RS, Fernando Lemos.

Nenhum direito a menos

Apesar das tentativas de retirada de direitos dos patrões, a Convenção Coletiva de Trabalho, CCT, da categoria manteve-se intacta, o que o Sindesc RS considera outra vitória importante dessa campanha salarial. As cláusulas da CCT são aquelas conquistas exclusivas da categoria de quem trabalha em escritórios e empresas contábeis no RS; são direitos que a nova Lei trabalhista não garante e só existem graças ao trabalho do Sindesc RS.

Outra ponto importante, segundo Lemos, foi que neste ano o sindicato não permitiu que a negociação se arrastasse até o final do ano, tendo em vista que a data-base da categoria é março.

VEJA AQUI AS CLÁUSULAS QUE GERAM DIFERENÇAS SALARIAIS A PARTIR DE MARÇO/2023:

Salários em Geral: 5,47% a partir de março/2023.

  1. PISOS SALARIAIS MÍNIMOS
    a)  Empregados em geral: R$ 1.732,00 (um mil setecentos e trinta e dois reais); e
    b) Empregados que exerçam a função de office-boy e serviço de limpeza: R$ 1.529,88 (um mil quinhentos e vinte e nove reais e oitenta e oito centavos).
  2. ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO
    8% sobre o piso para os admitidos até 31.12.2000= 138,56
    6% sobre o piso para os admitidos após 31.12.2000= 103,92
  3. VALES-REFEIÇÃO OU ALIMENTAÇÃO
    Cidades Maiores: R$ 22,12 (vinte e dois reais e doze centavos), por dia trabalhado.
    b)  Nos demais municípios no valor líquido mínimo de R$ 16,09 (dezesseis reais nove centavos), por dia trabalhado.
  4. Quebra de Caixa: prêmio de 10% (dez por cento) do piso salario  mínimo da categoria R$ 173,20
  5. Auxilio Creche: auxílio mensal de valor equivalente a 0,10 (um décimo) do piso salarial mínimo da categoria estipulado para os empregados em geral da localidade, por filho de até 06 (seis) anos de idade, a partir do nascimento = R$ 173,20

ACORDO JÁ! Quem trabalha em escritório de contabilidade merece ser valorizado. Não é escravo!

🚨 Nesta quarta-feira, 10 de maio, tivemos mais uma reunião de negociação junto ao segmento patronal representado pelo Sescon. Infelizmente saímos de lá frustrados devido a postura patronal, já que na reunião anterior, no dia 25 de abril, houve certo avanço quando os patrões admitiram verificar a possibilidade de dar um reajuste de 6% e a manutenção dos direitos da Convenção Coletiva.

😡 Porém, surpreendentemente, hoje eles voltaram atrás, e desdisseram o que haviam dito naquela reunião! Isso não ajuda em nada o processo de negociação e revela que o Sescon não está priorizando chegar a um acordo que valorize a nossa categoria.

▶️ Nós, do Sindesc, reafirmamos nossa disposição para fechar o acordo ainda neste mês de maio, e consideramos para isso, inclusive, a proposta de 6% de reajuste, desde que seja imediato e mantenha todos os nossos direitos. Mas para isso, o Sescon tem de querer e mudar de atitude, e saber que quem trabalha em escritório de contabilidade não é escravo. Tem de ser valorizado!

Saiba como foi a reunião de negociação do dia 25/4

⚠️ ATENÇÃO colegas que trabalham em escritórios e empresas contábeis no RS: como vocês têm acompanhado, estamos em pleno processo de negociação da nossa Campanha Salarial 2023/24 que vai definir a Convenção Coletiva da categoria. Vocês também já sabem que nas duas primeiras reuniões junto ao setor patronal, representado pelo Sescon, não houve avanços e, pelo contrário: eles diziam querer dar reajuste zero (sem nenhum aumento real) e ainda retirar direitos.

🚨 Na reunião ocorrida nesta terça, 25/4, informamos a eles que tal postura tem gerado muita indignação nos escritórios e que nós, do Sindesc RS, não aceitamos retrocessos, ou seja, nossa posição é NENHUM DIREITO A MENOS. Além disso, a expectativa da nossa categoria é pela valorização com aumento real. É justo e achamos que é possível, basta o segmento patronal querer.

✅ Neste sentido nós, do Sindesc RS, estamos confiantes que é viável chegarmos a um acordo que beneficie a categoria já na próxima reunião, esta que deverá ser no início de maio. Por isso seguimos defendendo o diálogo como o melhor caminho, sem intransigências e com foco na valorização justa de quem trabalha no segmento da contabilidade.

🙌🏾 Contabilidade, apesar de ser uma ciência exata, rima com sensibilidade. É sensibilidade o que esperamos do segmento patronal, o Sescon, na próxima reunião.

NOTA sobre negociação salarial 23/24

⚠️ A direção do Sindesc RS, Sindicato dos Empregados em Escritórios e Empresas Contábeis do RS, que representa mais de 20 mil funcionários e funcionárias no nosso estado, lamenta a postura do setor patronal na mesa de negociação da Convenção Coletiva 2023/2024, representado pelo Sescon RS, pois este tem se mostrado intransigente e na contramão daquilo que a categoria espera após tanta dedicação.

🗣️ Ao invés de valorizarem quem trabalha no dia a dia com dedicação nos escritórios contábeis, os patrões sinalizam na mesa de negociação com justamente o contrário daquilo que pregam no discurso dirigido aos seus funcionários quando os chamam de “colaboradores”, e que são, segundo eles, quase membros da família.

🗣️ A verdade da negociação, nas duas rodadas já ocorridas até aqui é:

▶️ ofereceram reajuste zero, ou seja nada de aumento real;

▶️ e, ainda, condicionam a reposição da inflação (INPC) a retirada de direitos! Entre as ameaças, pasmem, estão a retirada conquistas históricas da categoria como o auxílio-creche que os pais recebem e a gratificação natalina.

🧐 Onde está a responsabilidade social do donos de escritórios e empresas contábeis do RS? É assim que tratam aqueles e aquelas que tão bem fazem seu trabalho e geram seus lucros.

✅ O Sindesc seguirá apostando no diálogo e no acordo já, porém não aceitaremos chantagens nem retirada de direitos. Esperamos que o Sescon mude a sua postura na próxima negociação em respeito ao trabalho e os direitos da nossa categoria.

✅ Passe essa nota adiante. Sindesc RS, compromisso contigo, que trabalha em escritório ou empresa contábil no RS. É a nossa união que faz a diferença!

Posição do Sescon frustra categoria na segunda reunião de negociação

A segunda rodada e negociação da campanha salarial 2023 dos funcionários e funcionárias de escritórios e empresas contábeis do RS ocorreu na tarde desta quarta-feira, 22, na sede do Sescon (setor patronal), em Porto Alegre. Porém, a posição do segmento patronal foi frustrante para a categoria já que sinalizaram apenas com reajuste sem aumento real nos salários, ou seja, zero de ganho real, e ainda condicionaram esse índice absurdo à retirada de direitos já conquistados como o auxílio-creche e a gratificação de natal, o que é INACEITÁVEL!

O Sindesc tem insistido que neste momento é necessário valorizar o trabalho da categoria com um índice de reajuste de 8,91%, o mesmo que o governo vai dar para compor o salário mínimo nacional, e que representaria um merecido ganho real nos vencimentos de quem trabalha em escritório ou empresa contábil no RS.

Além disso, há diversas outras demandas que a categoria escolheu como prioritárias na pesquisa realizada em fevereiro e que não podem ser simplesmente ignoradas pelos patrões.

Segundo o presidente do Sindesc RS, Fernando Lemos, o sindicato não aceitara migalhas nem retrocessos e segue com a disposição para o diálogo de alto nível na mesa de negociação. “Sabemos que tem havido um crescimento significativo no nosso segmento nesses últimos anos, que se expressa com o aparecimento de novos escritórios de contabilidade e através do crescimento numérico verificado na categoria. Contudo, esse crescimento precisa vir acompanhado da valorização de quem trabalha”, pontuou.

Fernando acredita que pode evoluir nas próximas reuniões e faz um apelo ao setor patronal para que tenha sensibilidade e valorize a categoria. “Nossa posição é pelo acordo já, para uma resposta imediata que valorize o trabalho da nossa categoria. É justo e necessário, basta o setor patronal querer”.

Sindesc RS apresenta pauta da categoria na primeira reunião de negociação com patronal

A primeira reunião de negociação entre o Sindesc RS, que representa os funcionários e as funcionárias de escritórios de contabilidade e o setor patronal, representado pelo Sescon RS, para tratar da Convenção Coletiva 2023/2024 ocorreu nesta quarta-feira, 01 de março.

Nessa primeira rodada de negociações, o Sindesc RS apresentou a pauta da categoria que tem como prioridades:

  • reajuste nos salários com aumento real,
  • implantação dos pisos por nível de escolaridade,
  • criação do adicional por triênio de trabalho,
  • reajuste do vale-alimentação e do vale-refeição,
  • criação do Prêmio Assiduidade,
  • redução do valor de desconto do vale-transporte,
  • auxílio para pagamento da Anuidade do CRC,
  • pagamento da auxílio-combustível,
  • pagamento de curso de atualização e/ou aperfeiçoamento profissional
  • prêmio por trabalho em múltiplos setores,
  • auxílio-rancho no mês de dezembro,
  • auxílio-trabalho Home office,
  • implantação de plano odontológico,
  • implantação de seguro de vida em grupo.

Segundo o presidente do Sindesc RS, Fernando Lemos, é preciso valorizar os profissionais de contabilidade e esta valorização via se dar com melhores salários e condições de trabalho. “O momento é oportuno, pois a economia voltou a crescer e os profissionais de contabilidade já demonstraram o quanto se dedicaram no momento de pandemia”. Lemos aguarda ainda no mês de março de 2023 uma segunda reunião com o Sescon/RS para continuidade das negociações.

Sindesc faz entrega da Smart TV 32″ para Aline Teixeira, sorteada na consulta da campanha salarial

Aline dos Santos Teixeira, de Santa Vitória do Palmar, foi a feliz ganhadora do sorteio entre os participantes da consulta à categoria para a definição da pauta de propostas para a Campanha Salarial 2023, realizada entre os dias 27/01 à 08/02.

O sorteio ocorreu na assembleia da categoria que ocorreu no dia 9/2. Para o presidente do Sindesc RS, Fernando Lemos, a consulta foi um grande êxito, pois envolveu quase 600 pessoas que indicaram as prioridades que o sindicato deve seguir na negociação da Convenção Coletiva de Trabalho deste ano.

Veja aqui a matéria sobre a assembleia.

Quanto vale? Assembleia define pauta da campanha de dissídio dos funcionários e funcionárias de escritórios de contabilidade do RS

A campanha salarial/dissídio 2023/24 dos funcionários e funcionárias de escritórios e empresas de contabilidade do RS teve início na noite desta quinta-feira, 09 de fevereiro, com a realização da assembleia geral da categoria que aprovou a pauta de reivindicações, o que dá início ao processo de negociação junto ao setor patronal. Além da apresentação dos dados da pesquisa realizada junto à categoria, também foi feito o sorteio de uma Smart TV de 32″ entre os participantes da consulta que chegou a quase 600 pessoas.

Prioridades

A pauta para a negociação foi aprovada de forma unânime pelos presentes e levou em conta o resultado da consulta à categoria entre os dias 27 de janeiro e 08 de fevereiro. A consulta, realizada em plataforma google forms, foi uma inovação desta campanha salarial e proporcionou uma construção coletiva da pauta que culminou com a assembleia.

Entre as prioridades ficou aprovado solicitar aos empresários:

  • reajuste dos salários com ganho real (INPC + aumento real);
  • aumento e modificação do vale-alimentação;
  • reajuste e revisão do modelo de adicional por tempo de serviço;
  • criação do prêmio assiduidade;
  • implantação do piso por nível de escolarização;
  • reduzir o percentual de desconto do vale-transporte;
  • plano odontológico;
  • modificação no auxílio-funeral
  • implantação de auxílios: para custear a anuidade do CRC, para combustível, para saúde e para frequência de cursos de aprimoramento profissional.

Foi solicitado também que seja agregado a pauta de reivindicações os seguintes prêmios:

  • prêmio de atividades extra-contábeis, prêmio para trabalho em múltiplos setores e prêmio a ser concedido no mês de aniversário do empregado.

Outra necessidade elencada pelos presentes foi a de o setor patronal, representado pelo Sescon, tratar os empregados representados pelo Sindesc como trata os funcionários representados pelo Semapi no que diz respeito ao auxílio-rancho.

Quanto vale?

Na oportunidade, o Sindesc RS lançou a marca da campanha deste ano: “Quanto vale”, que foi apresentada pela diretora Vanessa Oliveira dos Santos. A ideia, segundo ela, é mobilizar os colegas em torno de uma reflexão sobre o quanto é importante o trabalho contábil para a sociedade e a necessidade de valorizar quem realiza esse trabalho. “Estamos falando do valor desse trabalho para a sociedade, assim como sobre o quanto ele vale em relação a remuneração e aos direitos da categoria, que precisa ser valorizada”, disse.

Sorteio

Outro momento importante da assembleia foi o sorteio entre os profissionais da contabilidade que participaram da pesquisa. A feliz ganhadora da Smart TV 32″ foi Aline dos Santos Teixeira, de Santa Vitoria do Palmar.

A campanha salarial/dissídio 2023/24 da categoria passa agora para uma nova fase: o processo de negociações junto aos representantes do setor patronal. Para o presidente do Sindesc RS, Fernando Lemos, a expectativa é que se chegue a um bom resultado e de forma breve já que a data-base dos de quem trabalha em escritório contábil é março.

Lemos destacou ainda que a categoria pode acompanhar o processo de negociações através do site e das redes sociais do Sindesc RS.

PARTICIPE DA ASSEMBLEIA GERAL

 VOCÊ TRABALHA EM ESCRITÓRIO CONTÁBIL NO RS? Então participe da ASSEMBLEIA GERAL que vai definir as nossas prioridades para a campanha salarial / dissídio 2023!

 Será na próxima quinta-feira, 09 de fevereiro, às 18h30 de forma híbrida:- Online pelo ZOOM, entre em contato conosco através do whatsapp 51 981505543 e peça o link- Se você está em Porto Alegre ou região metropolitana, pode participar presencialmente na nossa sede: Rua dos Andradas 943 – 7º andar 

 Na oportunidade vamos lançar a campanha e sortear a SmartTV 32″ entre os participantes da pesquisa sobre as propostas da campanha salarial.

 SUA PRESENÇA É FUNDAMENTAL!

SINDESC – ASSEMBLEIA GERAL – DISSÍDIO COLETIVO 2023
O Sindicato dos Empregados em Empresas e Escritórios Contaeis do RS, convoca os associados e membros da categoria para a Assembleia Geral que discutirá e votará a pauta correspondente ao Dissídio Coletivo 2013.

DATA: QUINTA-FEIRA 09/FEV/2013
HORÁRIO: A PARTIR DAS 18h30
MODALIDADE HÍBIDA (PRESENCIAL E VIRTUAL) PLATAFORMA ZOOM

PARTICIPAÇÃO PRESENCIAL: SEDE DO SINDESC na Rua dos Andradas, 943/7º andar – Centro Histórico – Porto Alegre

PARTICIPAÇÃO VIRTUAL (REMOTA)* clique no link abaixo
https://us02web.zoom.us/j/82198000152?pwd=bm0waFBpRjF3QTAyN2RvUERsMGNUdz09

ID da reunião: 821 9800 0152
Senha de acesso: 297799

Informações complementares:
Para participar remotamente pelo celular ou tablet é necessário baixar o aplicativo ZOOM (disponível gratuitamente nas lojas de aplicativos digitais) e fazer uma inscrição na modalidade gratuita (sem custos).